EDITORA U.M.

A Editora U.M. é um processo complementar a nossa gravadora possibilitando trabalhar as músicas com mais facilidade. A U.M. Music tem a pretensão de ser uma editora e gravadora de músicas virtuais e comercializá-las digitalmente. Nossa editora conta com editores competentes com mais de dez anos de mercado e muitos trabalhos de sucesso, que conhecem a teoria musical e determinadas regras de harmonia e contra-ponto.

É a editora que coordena das publicação de obras discográficas do artista. Em geral também é a editora que arca com os custos da produção e distribuição. Caso o artista não seja o autor da música, o autor edita essa música em uma editora, e a editora é que autoriza essa música para a comercialização das gravadoras, cobrando os percentuais padrões de mercado. A editora garante também o controle sobre o recolhimento dos direitos autorais sobre a obra, o que se não for feito com eficiência gera prejuízos para o autor, daí o descontentamento de muitos.

 

OBRAS U.M.

“Dama Da Paixão” – Alcione (Obra: Editora U.M.)
“Direito De Te Amar” – Belo (Obra: Editora U.M.)
“Invencível” – Belo (Obra: Editora U.M.)
“O Meu Amor É Belo” – Belo (Obra: Editora U.M.)
“Reinventar” – Belo (Obra: Editora U.M.)
“Deslize” – Bruno Miguel (Fonograma U.M.Music / obra: Editora U.M.)
“Arranha Céu” – Bruno Miguel (Fonog. U.M.Music / obra: Editora U.M.)
“Bisar” – Buchecha (Fonograma U.M.Music / obra: Editora U.M.)
“Fogo De Palha” – Buchecha (Fonog. U.M.Music / obra: Editora U.M.)
“Muito Prazer” – Buchecha (Fonograma U.M.Music / obra: Editora U.M.)
“Romântico” – Buchecha (Obra: Editora U.M.)
“Dedicatória” – Fernanda Venetillo (Obra: Editora U.M.)
“20 Anos” – Fiuk (Obra: Editora U.M.)
“Quero Toda Noite” – Fiuk (Obra: Editora U.M.)
“As Lembranças” – Jhonny e Érika (Obra: Editora U.M.)
“Compromisso” – Jhonny e Érika (Obra: Editora U.M.)
“Confusão” – Jhonny e Érika (Obra: Editora U.M.)
“Merci Bocu” – Grupo Molejo (Obra: Editora U.M.)
“Voltei” – Grupo Molejo (Fonograma U.M.Music / obra: Editora U.M.)
“Fases” – Hebert Levy (Obra: Editora U.M.)

 

DÚVIDAS FREQUENTES

O autor é obrigado a editar suas músicas?

Não, o compositor edita suas músicas se quiser. A editora faz uma prestação de serviços, ela gerencia os direitos do autor, em sentido amplo. Quando a música está editada, a editora pode mostrá-la para as gravadoras, para os intérpretes. A música não fica parada, a editora faz toda a movimentação. A editora também controla o momento certo de fazer a cobrança dos direitos, que é trimestral, junto às gravadoras. É feito um contrato de edição, num acordo bilateral entre o autor e a editora. No nosso meio evangélico, existem ainda muitas questões amadoras, pendentes. Existem gravadoras que usam a música do autor e não pedem autorização, não colocam o nome do autor. E aí a editora entra em ação.

É a editora que procura o artista e a gravadora para oferecer a música do autor ou o contrário?

Acontecem as duas coisas. Às vezes a gravadora não sabe que a música está editada na Efrata, por exemplo. Aí ela procura outros órgãos que podem informá-la. Por exemplo, uma das 11 sociedades do ECAD a que a gravadora está vinculada. Essa procura pode partir de qualquer lado. Aí entra o trabalho dinâmico da editora, de gerenciamento da obra. Na Efrata nós temos muitas músicas que são hits, antigas ou atuais. Às vezes sugerimos a um cantor uma determinada música, de acordo com o seu estilo. O autor se beneficia disso.

Quando um cantor procura uma música, quem autoriza é a editora? É obrigatória a aprovação do autor?

Nos contratos padrões, que são feitos nas multinacionais e também no nosso meio, a editora não precisa consultar o autor para autorizar a gravação de uma música dele. Na Efrata está expresso no contrato que o autor deve ter ciência.